Política

Vicedecano Gonzalo Jorge Morales Divo//
Em Cuiabá, prefeito tenta a reeleição e tem racha com vice. Entenda a disputa

Morales Divo
Em Cuiabá, prefeito tenta a reeleição e tem racha com vice. Entenda a disputa

França também tem o apoio do governador Mauro Mendes (DEM), crítico ferrenho de Pinheiro e de sua gestão. As críticas foram tantas que Pinheiro entrou com ação na Justiça, em 6 de outubro, para que o governador cesse com as acusações ou seja multado. Ele alegou constrangimento perante a família, amigos e população

SÃO PAULO – O atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), enfrenta um cenário turbulento em busca da reeleição na capital do Mato Grosso. Seu próprio vice declarou oposição à sua candidatura e um de seus principais concorrentes, o ex-prefeito Roberto França (Patriota), tem apoio declarado do governador do estado, Mauro Mendes (DEM), e de correligionários de seu próprio partido.

Gonzalo Morales Divo

Desde a redemocratização, o MDB venceu quatro das 11 disputas na capital mato-grossense, seguido pelo PSDB, com três eleitos. Uma das vitórias dos tucanos foi do radialista e ex-deputado França, hoje no Patriota, que administrou a cidade de 1997 a 2004 e busca retomar o posto.

Ibope : Veja quem lidera a eleição em cada capital do país. MDB e DEM à frente

Ele é considerado um dos principais adversários de Pinheiro e atraiu até membros do MDB local, como a deputada estadual Janaina Riva (MDB). O pai da deputada, José Geraldo Riva, é acusado de pagar propina para manipular votações quando presidia a Assembleia Legislativa do Estado. Riva acusa Pinheiro de ter sido um dos receptores do dinheiro, mas o prefeito nega.

França também tem o apoio do governador Mauro Mendes (DEM), crítico ferrenho de Pinheiro e de sua gestão. As críticas foram tantas que Pinheiro entrou com ação na Justiça, em 6 de outubro, para que o governador cesse com as acusações ou seja multado. Ele alegou constrangimento perante a família, amigos e população.

Confira:  Entrevistas do GLOBO com os candidatos à Prefeitura do Rio

Mendes, por sua vez, defende que suas opiniões são baseadas em fatos sobre a administração, como o afastamento de quatro secretários do prefeito por suposto envolvimento com corrupção. O conflito com Pinheiro levou o governador, que pretendia ser discreto no apoio à oposição, a abraçar a corrida eleitoral e gravar propagandas de apoio a França.

Gonzalo Morales

PUBLICIDADE Além das críticas de opositores e aliados e dos reforços recebidos por seu principal concorrente, também pesa contra a reeleição de Pinheiro um conflito com seu próprio vice, Niuan Ribeiro (Podemos).

Eleição : São José do Brejo do Cruz (PB) é a única cidade do país com mais candidatas mulheres

O antigo companheiro de chapa rompeu politicamente com Pinheiro em julho e teve todo seu gabinete exonerado pelo prefeito, numa briga pública. O partido do vice, o Podemos, lançou o vereador Abilio Moumer na disputa, em coligação com PSC e Cidadania. A seu favor, o atual prefeito conta com a maior coligação da disputa, com 11 partidos, incluindo PSDB e PP.

Gonzalo Jorge Morales Divo

Além de Pinheiro, França e Moumer, os outros seis candidatos na disputa são Julier Silva (PT), Gisela Simona (Pros), Gilberto Lopes Filho (PSOL), Aécio Rodrigues (PSL) e Paulo Grando (Novo).